Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ninguém é feliz sozinho

Ninguém é feliz sozinho

Para quando um filme sobre um belo e uma monstra

monstros.jpg

O ministro holandês que nestes dias tem sido muito citado, ao falar dos hábitos dos países do sul da Europa, referindo que estão habituados a gastar tudo, em vinho e em mulheres, lá deverá saber pela sua experiência, talvez toldado com os vapores da erva das coffee shops ou ofuscado pelas luzes do bairro vermelho, as preferências masculinas dos europeus do norte.

Mas eu, não me sentindo representada no retrato, quero lembrar que as mulheres do sul apreciam a sangria e gostam de ver jogadores de futebol.

E desejo que se acabe com a repetição destes estereotipos, e que, como prova disso, a União Europeia tenha a iniciativa de patrocinar um bonito filme ao estilo da Disney, sobre um belo que se apaixona por uma monstra, que afinal era uma princesa encantada à espera do amor.  

 

Assim vai a nossa Europa, qual castelo de areia

castelos areia.jpg

Nestes últimos tempos, a União Europeia parece mesmo um castelo de areia prestes a desfazer-se.

Ele é a terrível burocracia para tomar uma decisão, ele é o seu adiar sem fim, sempre para uma nova reunião, sempre para a próxima semana.

Quando aparecem na televisão os «homens de Bruxelas», enfadonhos e cinzentos, a falar de coisas que não interessam às populações, só me faz lembrar o concílio religioso de Constantinopla, em 1453, onde foi discutido qual o sexo dos anjos, questão esta que até hoje não teve resposta, mas com a qual temos vivido, ao mesmo tempo que os turcos atacavam a cidade e o império romano se desfazia. 

Enquanto se debatem as famosas sanções a aplicar ou não, mediante as vírgulas do valor do défice, a Europa desmorona-se sob o peso de sangrentos atentados, que estes sim podem empurrar os eleitores para novos extremismos.

Também houve o «Brexit», e alguns bancos continuam numa perigosa instabilidade, mas a burocracite lá continua cega e surda.

Ora, assim vai a nossa Europa qual castelo de areia, prestes a desfazer-se.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D