Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ninguém é feliz sozinho

Ninguém é feliz sozinho

Ser turista na nossa terra

porto rib.jpg

porto panorama.jpg

Temos aqui falado de Lisboa, da Baixa e das suas novidades.

Mas hoje venho falar do Porto e da «movida portuense», que dá gosto ver.

Atrevo-me a dizer, que a coisa deve ter começado ou acelerado, a partir de 1996, quando a UNESCO classificou o seu centro histórico, jóia em granito e azulejo, com telhados vermelhos, como património mundial.

Calculo que, nestes últimos anos, as transportadores aéreas de baixo custo, que por lá operam, também devem ter ajudado.

Casas belíssimas, algumas abandonadas durante anos, estão agora recuperadas e outras em vias disso.

Quer de um lado do rio Douro, sobretudo na Ribeira e nas Cardosas, quer do outro, em Vila Nova de Gaia, novos hotéis, hostels, restaurantes, caves de vinho do Porto e esplanadas surgiram por todo o lado. Há barcos a subir e a descer o rio constantemente e ainda autocarros carregados de visitantes.

E talvez como causa ou efeito, não se sabe, chegaram as pessoas, os turistas de fora, muitos e ainda os de dentro. 

O que é certo, é que sabe bem ver a segunda cidade do país, mais antiga que o próprio, com tal animação e movimento. 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D