Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ninguém é feliz sozinho

Ninguém é feliz sozinho

O livro Pátria

patria.jpg

Há muito bons escritores de língua espanhola e há por isso excelentes livros escritos nessa língua.

Este livro, «Pátria», editado em Portugal pela D. Quixote, em 2018, foi das melhores obras que li nos últimos tempos. E recebeu vários prémios em Espanha e no País Basco. Escrito por Fernando Aramburu, natural de San Sebastian, retrata o terror vivido no País Basco imposto pela ETA durante mais de 30 anos. 

Mas este retrato é feito numa narrativa aparentemente muito simples, em capítulos curtos, focando sobretudo  duas famílias, a família do terrorista e a família da vítima, partindo da sua amizade inicial, relatando depois os crimes e assassinatos, as suas consequências e chegando finalmente ao perdão.

No entanto, sabemos que não há heróis nesta  trama. Todos os personagens nos surgem como prisioneiros, ou na cadeia, ou na doença, ou na sua cegueira ou isolamento.

Acho que é um livro que fazia falta na literatura e na pátria espanhola.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D