Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ninguém é feliz sozinho

Ninguém é feliz sozinho

Outra vez o mau estacionamento

estacionam.jpg

estacionamento.jpg

É quase do tamanho de um autocarro e está há meses estacionado com a parte traseira em cima do passeio, confinante com um dos poucos terrenos, que ainda permite o estacionamento gratuito e selvagem, mesmo no centro de Lisboa.

Com a chuva, o tal terreno vira lamaçal e os pedestres têm de sair do passeio e atravessar as poças de água e de lama, numa zona mal iluminada ademais. O carrão lá continua impante, com a erva a crescer por todo o lado. Não sei se está abandonado, o que sei é que sendo a Emel tão escrupolosa em certas situações, não olhe para esta e não lhe ponha cobro.

Os peões agradeceriam de certeza. 

Mais sobre o mau estacionamento em Lisboa

rua laranjeiras.jpg

rua laranj.jpg

Estamos no princípio da Estrada da Luz, onde acaba a Estrada das Laranjeiras. Há uma curva com pouca visibilidade e a rua aperta aí, mesmo no desembocar da Rua das Laranjeiras.

Passam autocarros nos dois sentidos, e carros muitos, constantemente, sobretudo nas horas críticas. 

E vejam lá, que não é proibido estacionar no lado direito da rua, no sentido Laranjeiras Sete Rios, tal como seria desejável e prudente?

Quando os autocarros se cruzam ali, fica o trânsito todo empancado, pois é necessário fazer manobras.

Senhores da Câmara, da EMEL, do ACP, não podem ajudar por favor?

O estacionamento em Lisboa

2013-12-31 14.13.19.jpgPois é, assim como estas pedrinhas umas atrás das outras, deveria ser  o estacionamento na cidade de lisboa.

Mas, como sabemos, não é nada disso.

Carros em segunda, terceira ou quarta fila. Para entrar ou sair de certas ruas o condutor tem de perfazer uma verdadeira gincana.

Agora, na minha zona começaram a colocar parquímetros e o que aconteceu, foi que os residentes e os comerciantes ficaram contentes, pois o estacionamento confuso tem desaparecido. Também os clientes não se queixam, porque há sempre muito mais lugares para estacionar. 

Claro que, quem se queixa são as pessoas que deixavam por lá os carros o dia inteiro e iam trabalhar para outros sítios, mas para estes deveria também haver parques de estacionamento acessíveis.

O estacionamento desordenado fugiu para outras zonas, ainda sem parquímetros, mas onde os residentes e os comerciantes desejam que eles venham depressa.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D