Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ninguém é feliz sozinho

Ninguém é feliz sozinho

Interesses nacionais em mãos alheias

ibiza.jpg

Não me parece bonito ou sequer ético, que uma empresa francesa detentora dos aeroportos nacionais, use publicidade negativa num dos aeroportos portugueses, o de Faro, aconselhando num cartaz publicitário, com uma imagem de Marselha, «foge da confusão algarvia», para promover exatamente esse destino francês. É caso para dizer que são os interesses nacionais geridos por mãos alheias.

Mas pensando melhor, acho que esta campanha não deve ter sido concebida com inteligência.

Pois se os turistas estavam a desembarcar, o aviso seria tardio, e se estavam a regressar aos seus países seria igualmente despropositado, pois concerteza, como acontece na esmagadora maioria das situações,  a experiência portuguesa os teria satisfeito.

 

E quando a magia se vai

raio luz.jpg

E quando a magia se vai, e as férias se foram e a viagem acaba nas longas e confusas filas de táxi do aeroporto de Lisboa, então percebemos que descemos à terra.

Sabemos que o aeroporto está a rebentar pelas costuras, que os turistas e viajantes são cada vez mais, e que não é de um dia para o outro que se consegue melhorar esta situação.

Mas as horas de espera por um táxi, por vezes superiores ao tempo de viagem, bem podiam ser facilmente encurtadas, para perto de metade, se em vez de uma única fila de carros houvesse duas paralelas, e os passageiros esperassem numa zona central, até chegar a sua vez numa faixa ou noutra.

Já anteriormente  aqui falei deste assunto:http://apatricio.blogs.sapo.pt/a-longa-espera-por-taxis-no-aeroporto-47016http://apatricio.blogs.sapo.pt/a-longa-espera-por-taxis-no-aeroporto-47016

 

Os táxis estão lá, o sistema é que funciona mal. 

Ora, penso ser fácil conseguir que os táxis se aproximem, se não em três faixas paralelas, pelo menos em duas. Devendo os passageiros aguardar num corredor central de forma a agilizar os procedimentos de entrada na viatura e não como agora, atravessar com as malas pela frente ou por trás do carro de forma desordenada.

 

E então, será que ninguém quer pensar nisto?

 

A longa espera por táxis no aeroporto de lisboa

lar.jpg

Quem acaba de aterrar no aeroporto de Lisboa, de regresso ao seu lar doce lar, ou em corrida para uma reunião de trabalho ou no princípio das suas férias, só quer sair dali rapidamente.

Mas conseguir um táxi pode não ser nada fácil e até demorar quase tanto, ou mais, do que a viagem de avião.

Há falta de táxis em Lisboa? Eles dizem que não e agora com a «uber» e outros parecidos, não me parece ser esse o caso.

Os táxis estão lá, o sistema é que funciona mal. 

Ora, penso ser fácil conseguir que os táxis se aproximem, se não em três faixas paralelas, pelo menos em duas. Devendo os passageiros aguardar num corredor central de forma a agilizar os procedimentos de entrada na viatura e não como agora atravessar com as malas pela frente ou por trás do carro de forma desordenada.

Será que um sistema de chamada automática, para as diferentes filas, 1,  2, ou 3, não poderia ajudar?

Ninguém quer pensar nisto?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D