Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ninguém é feliz sozinho

Ninguém é feliz sozinho

A minha rica casinha

casinha.jpg

Para a maioria dos portugueses jovens arrendar ou comprar casa, sobretudo nas cidades de Lisboa e Porto, é cada vez mais inacessível.

E isto pela lei básica da economia,  a oferta é escassa e a procura é muita.

Nos últimos anos, quer pela falta de construção nova, quer pelo desenvolvimento turístico, os preços das casas têm vindo a subir. Empregos há agora mais, felizmente, mas os salários não têm aumentado, pelo contrário, o salário médio tem descido.

Claro que as políticas de arrendamento erradas, impedindo o aumento das rendas e dificultando o despejo dos incumpridores, não vão favorecer este mercado.  

Por outro lado, ao passear pelos centros urbanos ou ao entrarmos num qualquer site de imobiliário, fica-se facilmente maravilhado com as recuperações e as decorações que os apartamentos apresentam.

Mas tudo caro, muito caro.

Agora o que não  se compreende, é como, nesta escassez, havendo casas já recuperadas e prontas a serem arrendadas, estejam há mais de um ano, desocupadas esperando pela licença da Câmara Municipal de Lisboa.

Que é preciso mudar o Plano Diretor Municipal. Então mudem e depressa, que as casas estão a fazer muita falta a muita gente.

 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D