Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ninguém é feliz sozinho

Ninguém é feliz sozinho

E a culpa é de quem?

torel 2.jpg

Vamos lá a saber, de quem é a culpa pelas filas enormes e madrugadoras nas Lojas do cidadão, grande parte delas para obter ou renovar o seu cartão do cidadão?

Foi-nos dito, por quem teria feito muito melhor figura respeitando a regra de ouro do silêncio, que a culpa só pode ser do próprio cidadão, porque vai tão cedo fazer fila para obter um simples cartão.

Pois se o cidadão precisa, se é exigido por lei,  se o agendamento demora meses, e se as lojas não conseguem dar resposta, que se há-de fazer, alguém pode explicar?  

Ai burocracacia ou burrocracia, porque não nos deixas em paz?

 

Meu rico Santo Antoninho

trono santo.jpg

Feriado municipal em Lisboa, por ser dia de Santo António. Mas algumas  padarias estavam abertas e encontrei esta com uma bela decoração na sua montra. Um trono ou altar em honra do Santo.

Há décadas atrás eram as crianças que pedinchavam moedinhas de roda dos tronos dos Santos populares, armados nas entradas dos prédios.

Mas fiquei contente por constatar nos dias de hoje, que uma coletividade se uniu para  manter viva uma tradição  lisboeta. 

O livro Pátria

patria.jpg

Há muito bons escritores de língua espanhola e há por isso excelentes livros escritos nessa língua.

Este livro, «Pátria», editado em Portugal pela D. Quixote, em 2018, foi das melhores obras que li nos últimos tempos. E recebeu vários prémios em Espanha e no País Basco. Escrito por Fernando Aramburu, natural de San Sebastian, retrata o terror vivido no País Basco imposto pela ETA durante mais de 30 anos. 

Mas este retrato é feito numa narrativa aparentemente muito simples, em capítulos curtos, focando sobretudo  duas famílias, a família do terrorista e a família da vítima, partindo da sua amizade inicial, relatando depois os crimes e assassinatos, as suas consequências e chegando finalmente ao perdão.

No entanto, sabemos que não há heróis nesta  trama. Todos os personagens nos surgem como prisioneiros, ou na cadeia, ou na doença, ou na sua cegueira ou isolamento.

Acho que é um livro que fazia falta na literatura e na pátria espanhola.

Yoga relaxamento e bem estar

unhais 6.jpg

Estão a ver aqui este alegre ribeirito? Ele corre na vertente sul da Serra da Estrela e vai saltitando pela encosta abaixo até se juntar a muitos outros.

Agora imaginem, um prado verde ao lado do ribeiro, a sombra de uma velha árvore e uma boa sessão de relaxamento, com uma monitora de yoga.

Pois foi a maravilha  que me aconteceu um destes dias. Deitada de costas num colchão adequado, com os olhos semicerrados, a ouvir o rumor da água, o rocegar das folhas das árvores e o trinar dos passarinhos.

Experiência proporcionada pelo Hotel H2O de Unhais da Serra, que recomendo vivamente, para quem gostar de ambientes campestres, calmos e de bem estar. 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D