Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ninguém é feliz sozinho

Ninguém é feliz sozinho

Outra vez o mau estacionamento

estacionam.jpg

estacionamento.jpg

É quase do tamanho de um autocarro e está há meses estacionado com a parte traseira em cima do passeio, confinante com um dos poucos terrenos, que ainda permite o estacionamento gratuito e selvagem, mesmo no centro de Lisboa.

Com a chuva, o tal terreno vira lamaçal e os pedestres têm de sair do passeio e atravessar as poças de água e de lama, numa zona mal iluminada ademais. O carrão lá continua impante, com a erva a crescer por todo o lado. Não sei se está abandonado, o que sei é que sendo a Emel tão escrupolosa em certas situações, não olhe para esta e não lhe ponha cobro.

Os peões agradeceriam de certeza. 

Século 21

sec .jpg

Acabei de ler um livro de que gostei muito, do isrealita Yuval Noah Harari, autor de dois «best sellers», anteriores, Homo Sapiens e Homo Deus, obras estas que eu não li, mas que tenho ouvido louvar.

Claro que ser campeão de vendas pode não ser grande cartão de visita. 

Este livro, porém, pretende lançar pistas no debate sobre o futuro da humanidade, analisando os desafios tecnológicos e políticos do nosso tempo, falando sobre o desespero e a esperança dos seres humanos e ainda sobre as notícias falsas e a pós-verdade, terminando contudo, num sentido otimista sobre a educação, a mudança e o sentido da vida. A leitura é fácil e a linguagem acessível.

No capítulo 20, «A vida não é uma história», refere «Cada geração precisa de uma resposta nova, uma vez que aquilo que sabemos e não sabemos está sempre a mudar. Perante tudo o que sabemos e não sabemos sobre a ciência, sobre Deus, sobre a política e sobre a religião, qual a melhor resposta que podemos dar hoje?»

Anseio recorrente e atual, a procura de uma resposta, penso que esta obra se distingue por saber enquadrar os desafios do presente e desvendar a partir daí, possíveis caminhos do amanhã.

 

Janelas e janelinhas

janela.jpg

Não temos falta de lindas janelas, não senhor. Por todo o  país, nas zonas mais antigas, existem bonitos  exemplares, enquadrados por azulejos ou por cantaria mais ou menos trabalhada, um regalo para a vista.

Agora em termos de eficiência energética e de conforto, sobretudo nas noites e dias gelados, ou nos dias de grande calor, algumas destas janelas são uma desgraça, pois não isolam as habitações, permitindo trocas indesejadas de  temperatura.    

Muitas famílias e instituições têm optado pela mudança de caixilharias nas suas casas e nota-se bem a diferença, nesses ambientes renovados. Ora, como investimento é caro, mas acaba por compensar com a economia de aquecimento e arrefecimento ao longo dos anos.

No alvor de mais um ano

po sol.jpg

No alvor de mais um ano veio-me à memória, uma vítima desde nova, da doença dos pezinhos,  que encontrei casualmente com muito boa cara, num destes dias.

«Sim, contou, tinha estado internada, com problemas cardíacos,  teve de colocar um novo pace maker, mas agora já se encontrava bem melhor.»

«Sim, era regularmente seguida no serviço nacional de saúde», onde, que eu saiba, já tinha feito dois transplantes de fígado e  várias outras intervenções e tratamentos decorrentes da sua patologia.  

«E só tinha a sentir-se agradecida.  Todos os dias pensava que continuava por cá, a acompanhar a filha estudante universitária e a mãe nonagenária, graças ao sistema público de saúde.»

Pois que no alvor de mais um ano, façamos votos para preservar aquilo de bom que ainda temos e que nos devia encher de orgulho. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D