Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ninguém é feliz sozinho

Ninguém é feliz sozinho

E porque não ir ao cinema

flor rosa.jpg

E porque não ir ao cinema e ver uma comédia inteligente e bem feita?

É o que se passa com o filme Salve César, realizado pelos irmãos Coen, eles que já ganharam quatro Óscares, o que deve querer dizer alguma coisa e que para mim foi uma boa surpresa.  

O filme situa a história num estúdio de Hollywood, na sua época dourada, os anos 50 do século passado, retratando os vários tipos de películas da altura, os filmes de cowboys, os românticos e os históricos. Recria bonitas cenas de natação sincronizada, de dança e de marinheiros, tocando na espionagem e no perigo do comunismo, passando  de umas para as outras com humor e imaginação. Lá encontramos, o ator canastrão, a flausina da época, a jornalista de mexericos, o estúdio como entidade suprema, o homem de ação, que resolve todos os problemas e é também o narrador, e por aí fora. 

Vão ver que não se arrependem, para melhor explicação segue link.

 http://ucicinemas.pt/Filmes/salve-cesarhttp://uhttp://ucicinemas.pt/Filmes/salve-cesarcicinemas.pt/Filmes/salve-cesar

O sabor da fruta

laranjas.jpg

Ver dia a dia, um fruto a crescer na árvore, esperar que amadureça e depois ir apanhá-lo e saboreá-lo é um prazer cada vez mais raro.

E o perfume de um pomar, na hora do calor, ao entardecer ou de manhã, ainda orvalhado?

Compramos fruta nos supermercados, quase sempre colhida ainda verde, lavada, e até encerada, alguma, acondicionada no frio, dias ou meses, mas quando chega às nossas bocas, perdeu o seu sabor. 

Procuro escolher sobretudo fruta da época, sempre mais barata, nacional, ou com origem demarcada, por exemplo, e atenção que não sou paga para isto, maçãs de Alcobaça, peras do Oeste, laranjas do Algarve. No tempo das cerejas, venham elas e no tempo dos pêssegos sumarentos há que aproveitar, fazer compotas ou até conservas, para quem saiba.

Temos porém a sorte de poder dispor de fruta portuguesa, vinda das nossas ilhas quase tropicais, a Madeira, e as suas bananas, pequeninas mas muito saborosas e os ananases dos Açores, também pequenos e igualmente saborosos.

Há pois, que saber escolher a nossa fruta. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D