Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ninguém é feliz sozinho

Ninguém é feliz sozinho

O menino está dormindo

nat.jpg

Diz a velha canção de Natal, de que alguns se lembrarão, «O Menino está dormindo ao colo da Virgem Maria».

Atualmente quase não se ouvem canções de Natal em português. O que é uma pena, pois temos melodias tão bonitas, algumas muito esquecidas. 

Agora é só «jingle bells» e pouco mais. Penso que deveríamos fazer um esforço, a começar pelas rádios,  para repescar as tradicionais músicas desta época e que todos ganharíamos com isso. A diversidade é mais criativa que a uniformidade.

Mesmo assim, ainda bem que há um «youtube» para os mais saudosistas. 

Natal no Convento dos Cardaes

CONVENTO.jpg

O convento dos Cardaes, na rua do Século, 123, perto do Príncipe Real, já inaugurou este ano a sua venda de Natal solidário. Funciona aos sábados e domingos. E para além de compotas, bolachas e iguarias várias, que pode levar para casa ou para oferecer, tem ainda como atrativo o brunch, por 17.50, e o chá, com bolo e scones, por 7.50 euros por pessoa.   

A oportunidade pode servir também para visitar um belo edifício, anterior ao terramoto de 1755, com a capela da foto, revestida com magníficos azulejos e talha dourada, e ainda com a roda dos expostos ou enjeitados. Este convento tem, ao longo de séculos, servido de lar a gente necessitada. 

Estará ademais a contribuir para a sustentabilidade de uma obra social, que acolhe e ajuda jovens e mulheres com deficiência.

http://www.conventodoscardaes.com/-convento.html

Mercados e mercadinhos de Natal

natal.jpg

Li esta noticia, com link infra, sobre a participação do município de Idanha-a-Nova no mercado de Natal de Estrasburgo, que é, ao que parece, o maior da Europa, e fiquei contente.

Os mercados de Natal são uma tradição na Europa fria, atraindo muitos visitantes, que por ali andam de barraquinha em barraquinha, ou pavilhão em pavilhão, a fazer compras natalícias e a comer e a beber. 

Alegro-me quando os municípios portugueses fazem um esforço de divulgação das suas terras, dos seus costumes e das suas gentes. Tanto mais, sendo este um município do nosso interior e que não anda nas bocas do mundo à conta de festivais musicais ou da feiras da castanha ou do porco preto.

Sempre que é dada visibilidade à nossa cultura, está o País a ser promovido, e esperemos que a iniciativa tenha êxito e se repita. 

 

http://viagens.sapo.pt/planear/noticias/artigos/idanha-a-nova-representa-portugal-no-mercado-de-natal-de-estrasburgo

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D