Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ninguém é feliz sozinho

Ninguém é feliz sozinho

Salvem o dragoeiro

drago 2.jpg

drago 1.jpg

Obras na Rua de São José em Lisboa, tapumes, máquinas e guindastes para mais uma casa em construção ou recuperação. Isto não seria nada de novo por esta altura, se enjaulado para proteção, não se encontrasse um enorme dragoeiro, despojo de um antigo jardim, que se pretende ainda preservar. 

Os dragoeiros são plantas pré históricas, muito resistentes, que podem viver centenas de anos, dizem que oriundos das Canárias e considerados pelos botânicos, autênticos fósseis vivos. Devem o seu nome ao tom avermelhado da sua seiva, que era comercializada para farmácia e tinturaria como se fosse sangue de dragão.   

Por isso, dizemos nós, «salvem o dragoeiro».

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D