Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ninguém é feliz sozinho

Ninguém é feliz sozinho

Presentes de casamento

20160727_100920.jpg

Isto dos presentes de casamento tem mudado muito ao longo do tempo.

Ainda me lembro de o meu pai dizer, quanto a umas cadeiras de braços que atravancavam a sala, que nem pensar em desfazer-se delas porque a madeira era muito boa, era castanho, que iria durar uma vida, e assim foi na verdade, e além do mais, tinham sido um presente de casamento.

Nessa época, os noivos ficavam felizes quando recebiam de prenda uma mobília de quarto, completa de preferência, ou algum dos raros eletrodomésticos disponíveis. 

Depois veio a época das listas de presentes, com serviços de mesa, copos de cristal e meio cristal, faqueiros e casquinhas, muitas casquinhas.

Hoje quando se inquirem os noivos ou as suas famílias, acerca das possibilidades das ofertas, as respostas costumam ser, eles não precisam de nada, pois estão a viver fora ou em pequenas casas mobiladas, vão partir logo de seguida para Tóquio onde trabalham, vão andar de mochila às costas a tirar fotos, e outras respostas similares, que refletem sobretudo a situação dos mais novos.  

Mas há uma coisa com que todos sonham, a viagem de lua de mel e neste mundo global, quanto mais longe melhor. E sim, continuam a pedir dinheiro às famílias e amigos para a tão desejada e longínqua experiência.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D