Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ninguém é feliz sozinho

Ninguém é feliz sozinho

Há coisas, que guardar para quê?

piso.jpg

Após a morte da mãe, e como filha única, solteira e sem filhos, coube-lhe a tarefa horrorosa de desfazer a velha casa de família em Rio Maior, onde tinha vivido grande parte da sua vida, e entregá-la para venda. Digo horrorosa, pois só quem passa por esta tarefa, sabe do que estou a falar.

Muitos caixotes arrumados e variados móveis esvaziados depois, deu consigo a falar com o único sobrinho, órfão também, e a dizer-lhe:

«Como sabes, apareceu uma familia interessada em comprar a casa da avó, e como agora és a única pessoa de familia que me resta, ficas com estes documentos, respeitantes ao meu apartamento da Nazaré, porque com a minha idade, que ronda os setenta, mais ano, menos ano, poderás ter de me colocar num lar e nessa altura vendes o apartamento para obter o dinheiro necessário. Quanto à mobilia de quarto de estilo Dom José, possa guardá-la para ti, pois...»

Foi nessa altura que um suspiro do sobrinho a deteve, «mobília de quarto, tu não gostas pois não?»

«Não tia...», novo suspiro.

«Olha, tens toda a razão, guardar para quê, vou mas é deixar o quarto como está, onde sempre esteve e os novos donos, que façam o que entenderem.»

E assim foi. Há coisas, que se bem pode perguntar, guardar para quê? 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D