Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ninguém é feliz sozinho

Ninguém é feliz sozinho

Coisas de verão

olho azul.jpg

Há cerca de um ano, troquei a minha casa da Ericeira por um andar em Sesimbra. Neste prédio veraneiam várias famílias espanholas, que mantêm como tradição um almoço estival partilhado.

Neste dia, e seguindo mais ou menos, o improviso de cada, todas as famílias contribuem e capricham. As espanholas trazem o «jamon serrano», o arroz à valenciana, a tortilha, a tomatada e outras delícias mais. Também os convivas portugueses se esmeram com o famoso bacalhau, o arroz de pato, os chouriços assados, o pudim de ovos, e por aí fora.

Há sempre frutas, doces e bebidas então, nem se fala. Normalmente há quem almoce, lanche e jante, porque a mesa é farta. E assim se passa um dia em alegre convívio, com musica, piscina e brincadeiras. Claro que o prédio também tem problemas de condomínio, como todos, penso. Mas a alegria e a iniciativa destas famílias bem podia ser copiada por outros condomínios, onde as pessoas mal se falam ou se conhecem.  

Nas conversas entre portugueses e espanhóis, num franco «portunhol», fala-se da dor do joelho, do filho que foi estudar para Barcelona, da filha que casou este ano, do último neto, etc. assim partilhando memórias e tradições.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D