Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ninguém é feliz sozinho

Ninguém é feliz sozinho

As diferenças de perceção da dor

20160331_144602 (1).jpg

A perceção da dor varia de pessoa para pessoa e dizem alguns, que varia mesmo em função do sexo ou do género.

Vem isto a propósito de uma história ocorrida com pessoa amiga, quando, ela e o marido foram, tratar das varizes das pernas a um grande especialista, recém chegado do estrangeiro, com os seus métodos novos. 

O tratamento consistia, dito em termos simples, na secagem da veia doente mediante a injeção de uma substância adequada, o que é doloroso, provocando a sensação de queimadura. 

O marido entrou e saiu fresco e bem disposto. Quando chegou a vez dela, vieram-lhe as lágrimas aos olhos ao abafar gritos, tal foram as dores.

No fim da consulta, a minha amiga desconfiada, quis tirar as dúvidas e perguntou ao médico, «Diga lá por favor, se o tratamento que fez ao meu marido foi igual ao que me fez a mim?»

O médico estranhou a pergunta e respondeu prontamente, «De maneira nenhuma, minha senhora, eu sei muito bem que os homens não aguentam a dor da mesma forma do que as mulheres, por isso adequo as dosagens consoante o sexo.»

Foi então que ela respondeu, «Eu então só peço ao Sr. Dr. que escreva aí na minha ficha, que eu quero ter o mesmo tratamento do que os homens.»

E assim foi, nas consultas subsequentes, pelo menos com esta paciente. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D